Dilma recebe candidato argentino em Brasília

Daniel Scioli é apoiado por Cristina Kirchner nas Presidenciais

Candidato Daniel Scioli durante um encontro com o ex-presidente Lula na Argentina
Candidato Daniel Scioli durante um encontro com o ex-presidente Lula na Argentina (foto: EPA)
11:55, 14 OutSÃO PAULO ZBF

(ANSA) - A menos de duas semanas das eleições argentinas, a presidente Dilma Rousseff recebeu nesta terça-feira, 13, o candidato apoiado pela presidente Cristina Kirchner, Daniel Scioli. Após o encontro no Palácio do Planalto, ele contou que Dilma disse que "torcia" pela sua vitória.
    "Torcemos pelo seu triunfo. A sua vitória será importante para a região", afirmou ele, ao ser questionado se a presidente havia declarado apoio a sua candidatura.
    Scioli aparece em primeiro lugar nas pesquisas. Seus principais adversários são Maurício Macri e Sergio Massa, que trabalham para que o candidato governista não vença já no próximo dia 25 e haja segundo turno.
    O assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, evitou confirmar que Dilma havia declarado apoio a Scioli, mas admitiu que o governo trabalha com a "perspectiva" de que o kirchnerista vença o pleito.
    "A presidente afirmou a sua disposição de cooperar com o futuro governo, evidentemente tendo em vista a perspectiva que ele ganhe as eleições. Eu não vou dizer que ela desejou a vitória dele, nem vou dizer ao contrário", afirmou.
    Questionado se Dilma estaria disposta a receber outros candidatos que disputam a eleição no país vizinho, ele afirmou que não havia nenhuma solicitação "nessa direção" e que sempre há um problema de "agenda".
    Mercosul - Segundo Scioli, a conversa com a presidente girou muito em torno de questões econômicas. Ele defendeu que, após a criação do Mercosul e da Unasul, é preciso haver um "novo capítulo" na história da integração regional, principalmente no que diz respeito à infraestrutura e logística, para que os produtos de um país possam chegar a outros de forma mais eficiente. Antes de se reuniu com Dilma, Scioli esteve em Montevidéu para se encontrar com presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, que chegou a fazer uma declaração de apoio ao lado do candidato argentino.
    fonte: Estadão Conteudo (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA