Argentina realiza eleições legislativas neste domingo

Votação é considerada fundamental para governo Macri

Argentina realiza eleições legislativas neste domingo (foto: EPA)
18:09, 22 OutBUENOS AIRES ZCC

(ANSA) - Milhares de cidadãos argentinos vão às urnas neste domingo (22) para renovar parte do Congresso Nacional em uma eleição considerada fundamental para o governo do presidente Mauricio Macri.
   

As eleições de meio de mandato presidencial na Argentina costumam servir, também, de termômetro da avaliação sobre o governo, além de oferecer projeções para a corrida à Casa Rosada.
   

Segundo a imprensa local, a votação acontece sem incidentes e vai até às 18h. Os argentinos vão às urnas para renovar um terço do Senado e metade da Câmara dos Deputados.
   

A coalizão de centro-direita de Macri, Cambiemos, no poder desde dezembro de 2015, não conta com maioria relativa (87 de 257 deputados, 15 de 72 no Senado), mas conseguiu governar mediante alianças pontuais. Nestas eleições, estarão em jogo 40 de seus assentos na Câmara e 15 no Senado.
   

As eleições deste domingo ocorrem dois dias depois da descoberta do corpo do ativista Santiago Maldonado, cujo desaparecimento provocou um grande debate público na Argentina, como possível influência no resultado.
   

Uma das principais suspeitas, sobretudo por parte da família e de organizações de direitos humanos, é de que policiais foram responsáveis por seu desaparecimento. Nesta sexta-feira (20), o irmão de Maldonado afirmou que reconheceu o corpo do ativista.
   

Por outro lado, Macri também terá que enfrentar uma oposição forte. Tudo indica que, apesar de estar sendo processada pela Justiça por corrupção e "traição à pátria", Cristina Kirchner será eleita senadora pela Unidad Ciudadana (Unidade Cidadã), uma dissidência do Partido Justicialista (Peronista) que ela transformou em partido para se candidatar.
   

Até quinta-feira (19) o palco da disputa era a província de Buenos Aires, que representa 37% do eleitorado. Mas a descoberta de um corpo, num rio da Patagônia argentina, antecipou o fim da campanha eleitoral. Governistas e opositores suspenderam os comícios, enquanto o país aguardava para saber se o afogado era Maldonado.
   

Os primeiros resultados das eleições legislativas devem ser comunicados pelo Ministério do Interior às 21h. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA