Papa envia carta a mãe de ativista argentino achado morto

Francisco exprimiu solidariedade à família de Santiago Maldonado

Manifestação em Santiago, no Chile, pede punição para assassinos de líder mapuche
Manifestação em Santiago, no Chile, pede punição para assassinos de líder mapuche (foto: EPA)
16:05, 30 OutROMA ZLR

(ANSA) - O papa Francisco mandou uma carta à mãe do ativista argentino Santiago Maldonado, morto misteriosamente após protestos de índios mapuche na Patagônia.

Enviada no dia 22 de outubro, a correspondência foi divulgada pela própria família de Maldonado e exprime a "proximidade" do líder católico a Stella Maris Peloso, mãe do ativista.

"Nestes momentos de tanta dor e tristeza, faço chegar a você a certeza de minha proximidade e minhas orações. Rezo por você e por seus filhos. Que Jesus a abençoe e que a Virgem Santa cuide de você", diz a carta, assinada "afetuosamente" por Francisco.

No próximo mês de dezembro, o Papa receberá no Vaticano a família de Maldonado, cujo corpo foi encontrado na semana passada, no rio Chubut, dentro do território mapuche na Patagônia. O ativista havia sido visto pela última vez em 1º de agosto, em um protesto indígena na região, e a família acusa a polícia pelo seu assassinato. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en