Justiça nega pedido de Cristina Kirchner para adiar processo

Ex-presidente da Argentina será julgada por corrupção

Cristina Kirchner é acusada de corrupção e pretende disputar a Presidência
Cristina Kirchner é acusada de corrupção e pretende disputar a Presidência (foto: ANSA)
19:21, 12 FevBUENOS AIRES ZLR

(ANSA) - A Justiça da Argentina negou um pedido da defesa da ex-presidente Cristina Kirchner para adiar o início de seu julgamento por corrupção, marcado para o dia 26 de fevereiro.

O caso é fruto da primeira de uma série de investigações abertas contra a ex-mandatária e diz respeito ao suposto recebimento de propina para beneficiar o empresário Lázaro Báez, considerado próximo à família Kirchner, em contratos com o governo.

A defesa pedia o adiamento do julgamento para aguardar a conclusão de perícias, mas a Justiça alegou que isso não prejudicará o início do processo. Cristina pretende disputar a Presidência nas eleições deste ano, mas está envolvida em diversos escândalos de corrupção. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA