Polícia argentina investiga ameaça de bomba na Casa Rosada

Homem armado foi detido na sede da presidência do país

Polícia argentina investiga ameaça de bomba na Casa Rosada (foto: EPA)
17:06, 13 MaiBUENOS AIRES ZCC

(ANSA) - As autoridades da Argentina estão investigando nesta segunda-feira (13) duas ameaças de bomba na Casa Rosada, sede do governo local, e em um prédio da Câmara dos Deputados. Segundo a imprensa local, um homem armado foi detido.

De acordo com fontes do Palácio Legislativo, as ameaças foram feitas por volta das 12h (horário local) por uma chamada telefônica, na qual alertou que um carro-bomba atingiria a Casa Rosada, o que levou as autoridades a acionarem os alarmes de segurança.

Um homem, identificado como Francisco Ariel Muñiz, de 36 anos, foi preso quando tentou entrar com uma arma de fogo na sede do governo, onde alegou ter uma audiência com o presidente Mauricio Macri.

Por outro lado, a polícia argentina precisou evacuar o anexo da Câmara dos Deputados para investigar outra ameaça. Diante dessa situação, uma equipe da Divisão de Explosivos da Polícia Federal iniciou uma varredura dentro do prédio em busca de um artefato explosivo.

No entanto, o jornal "Clarín" relatou que nenhum funcionário foi evacuado e o expediente funcionou normalmente nesta tarde. Até o momento, não há informações oficiais sobre a verdadeira existência de explosivos nos dois locais. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en