Argentina anuncia fechamento de fronteiras e de escolas

Medidas extremas foram tomadas após a confirmação de 56 casos

Argentinos correm para comprar alimentos por conta do coronavírus (foto: EPA)
08:37, 16 MarBUENOS AIRES ZGT

(ANSA) - O presidente da Argentina, Alberto Fernandez, anunciou na noite deste domingo (15) o fechamento das fronteiras e de todas as escolas do país até o dia 31 deste mês como forma de conter a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Segundo Fernandez, as escolas permanecerão abertas para outras atividades - como a alimentação das crianças e adolescentes - e os estrangeiros que estão no país poderão deixá-lo, pois os voos estão mantidos e as estradas liberadas. Também argentinos que estão fora do país poderão retornar para suas residências.

"Fechamos as fronteiras porque o coronavírus está começando a afetar os países de fronteira, não apenas os europeus, e porque, pelas fronteiras terrestres, chegam turistas que estão vindo de áreas de riscos", destacou.

As novas medidas seguem os anúncios feitos durante a última semana, que proibiram aglomerações, eventos culturais, entre outros. Ainda ontem, o Ministério da Saúde do país anunciou que já são 56 os casos confirmados do Covid-19 no país, sendo que 70% deles foram registrados em Buenos Aires. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA