Morales diz que Transoceânica será 'canal do Panamá do séc 21'

Ferrovia ligará o centro do Brasil com o litoral do Peru

Presidente da Bolívia e do Paraguai, Evo Morales e Horacio Cortes, respectivamente se encontram em Assunção
Presidente da Bolívia e do Paraguai, Evo Morales e Horacio Cortes, respectivamente se encontram em Assunção (foto: EPA)
10:57, 03 JanSÃO PAULO ZAR

(ANSA) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse que a ferrovia Transoceânica, que deverá ligar o centro do Brasil ao Oceano Pacífico pelo Peru, "será o canal do Panamá do século 21".

Em Assunção, no Paraguai, o mandatário se reuniu com o seu homólogo paraguaio, Horacio Cortes, nesta segunda-feira (2) para assinar um acordo de entendimento.

O documento tem como objetivo autorizar o início de um estudo para a construção de uma linha ferroviária de cerca de 500 quilômetros que ligaria a cidade de Carmelo Peralta, no norte do Paraguai, junto à fronteira com o Brasil, até o município de Roboré, na Bolívia, que se ligaria depois com outra ferrovia até Santa Cruz de la Sierra, no centro do país.

Aos jornalistas, Morales disse que a Transoceânica será uma "ferrovia para a integração dos povos da América do Sul" e que para essas obras, que dariam tanto à Bolívia quanto ao Paraguai uma saída ao mar para as exportações, serão investidos "bilhões de dólares".

A ferrovia Bioceânica pode ligar, em até 9 anos, o Brasil ao Peru, começando por Goiás, passando pela Cordilheira dos Andes e chegando até o litoral peruano em Bayovar. Com uma extensão de quase 5 mil quilômetros, a Transoceânica foi anunciada em um acordo entre os governos do Brasil, do Peru e da China em 2015. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA