Apresentador de jornal é afastado por comentário racista

William Waack comandava o "Jornal da Globo"

Apresentador de jornal é afastado por comentário racista
Apresentador de jornal é afastado por comentário racista (foto: Reprodução/Facebook)
09:30, 09 NovSÃO PAULO ZBF

(ANSA) - O jornalista e apresentador do programa "Jornal da Globo", William Waack, de 65 anos, foi afastado nesta quarta-feira (8) pela emissora Rede Globo após ser acusado de racismo.

Em um vídeo publicado na internet, Waack, alguns minutos antes de entrar ao vivo, ele afirmou, visivelmente irritado, que o barulho de uma buzina é "coisa de preto".

"Tá buzinando por que, seu merda do cacete? Não vou nem falar porque eu sei quem é". Logo em seguida, o apresentador olha para o entrevistado - Paulo Sotero, diretor do Brazil Institute - e complementa, em tom baixo: "É preto. É coisa de preto". As imagens viralizaram pela internet e renderam comentários negativos contra o apresentador.

"A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida", afirmou a emissora em nota.

Até o momento, não há informações sobre quem divulgou as imagens da gravação, realizada em 2016.

 Para substituir Waack na bancada do "Jornal da Globo", a emissora escalou a jornalista Renata Lo Prete, de 52 anos, que é apresentadora, editora e comentarista de política do programa "Jornal das Dez", da GloboNews.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA