Roraima pede fechamento de fronteira com Venezuela

No entanto, Michel Temer disse que a medida é "incogitável"

Manifestação anti-Maduro em Caracas, na Venezuela
Manifestação anti-Maduro em Caracas, na Venezuela (foto: ANSA)
21:17, 13 AbrSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - A governadora de Roraima, Suely Campos (PP), ingressou nesta sexta-feira (13) com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que a União seja obrigada a fechar, temporariamente, a fronteira com a Venezuela.

Em nota divulgada pelas redes sociais, a governadora justifica a ação afirmando que, "para resolver os impactos da migração e proteger o povo de Roraima, é preciso que a fronteira seja fechada temporariamente".

"O desequilíbrio social e econômico que essa forte migração está causando em nosso estado não foi previsto em nenhum tratado internacional", argumenta Suely Campos, defendendo que a "excepcionalidade" da situação exige "atitudes mais rígidas".

"A responsabilidade sobre a guarda das fronteiras é do governo federal. Tenho insistido que sejam adotadas ações concretas, mas o que está sendo feito até aqui não atende aos anseios do que o estado precisa", acrescentou a governadora.

O presidente Michel Temer criticou a proposta. "Creio que esse pleito não tem muita significação. Isso não é hábito do Brasil, o Brasil não fecharia fronteiras. E espero que o Supremo venha a decidir desta maneira. Fechar porteira é incogitável", disse, em entrevista a jornalistas durante a participação na 8ª Cúpula das Américas, no Peru. (ANSA)

Fonte: Agência Brasil

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA