Carro é alvejado por mais de 80 tiros no Rio de Janeiro

Tiros foram disparados por engano por militares do Exército

Luciana Nogueira foi ao IML para liberar o corpo de Evaldo Rosa
Luciana Nogueira foi ao IML para liberar o corpo de Evaldo Rosa (foto: Agência Brasil)
16:54, 08 AbrSÃO PAULO ZBF

(ANSA) - Militares do Exército dispararam mais de 80 tiros contra um carro na Estrada de Camboatá, em Guadalupe, no Rio de Janeiro, e mataram um homem por engano.
    Os disparos foram feitos ontem (7) por nove militares, por volta das 14h30 locais. Além da vítima, outras duas pessoas ficaram feridas (um homem que estava dentro do carro e um pedestre).
    Familiares dizem que eles foram confundidos com bandidos.
    O homem que morreu foi identificado como Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, músico e segurança. O ferido é seu sogro e se chama Sérgio. Ele foi baleado no glúteos. Também estavam dentro carro a mulher e o filho de Evaldo, de 7 anos, além de uma afilhada do casal, de 13 anos.
    Em nota, o Exército afirmou que os dois homens dentro do carro abriram fogo contra a guarnição, "que revidou a injusta agressão".
    No entanto, o delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, disse que "tudo indica" que os militares atiraram ao confundirem o carro com o de assaltantes.
    "Neste veículo estava uma família. Não foi encontrada nenhuma arma no carro. Tudo que foi apurado era que realmente era uma família normal, de bem, que acabou sendo vítima dos militares", afirmou o delegado à imprensa. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA