Espanha pede prisão de 8 anos para militar pego com cocaína

Manoel Rodrigues viajava com 37kg da droga em avião presidencial

Mala apreendida com militar brasileiro em Sevilha
Mala apreendida com militar brasileiro em Sevilha (foto: Reprodução/El País)
17:16, 18 OutSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - A promotoria espanhola solicitou a condenação a oito anos de prisão do militar brasileiro Manoel Silva Rodrigues, que entrou no país europeu com cocaína no avião presidencial durante viagem da comitiva brasileira ao Japão para o G-20 em junho passado.

Além da detenção, a justiça pediu também o pagamento de uma multa no valor de 4 milhões de euros, informou o jornal El País na última quarta-feira (16).

De acordo com a denúncia, o militar da Aeronáutica foi flagrado, no dia 25 de julho, durante parada no aeroporto de Sevilha, transportando 37 pacotes retangulares de cocaína, um total de 37 quilos.

A substância chegou a passar por análises, que confirmaram ser cocaína com pureza de 80,14%. A droga seria vendida para "terceiras pessoas". Até o momento, nenhum suspeito foi identificado.

Rodrigues acompanhava a delegação brasileira que levava o presidente Jair Bolsonaro ao encontro de líderes mundiais, realizado em Osaka.

O chefe de Estado, no entanto, não estava no mesmo voo que o militar. O caso é investigado pela Aeronáutica do Brasil.

Segundo o documento citado pelo jornal espanhol, a quantidade de droga apreendida com o militar foi avaliada em 1.419.262,22 euros. No texto, o promotor aponta para a realização em breve de um julgamento do brasileiro, que está preso desde 26 de junho em Sevilha. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en