Pazuello anuncia compra de 100 milhões de doses da Coronavac

Segundo ministro, vacinação deve ter início no dia 20 de janeiro

Segundo ministro, vacinação deve ter início no dia 20 de janeiro
Segundo ministro, vacinação deve ter início no dia 20 de janeiro (foto: ANSA)
19:12, 07 JanSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou nesta quinta-feira (7) que fechou um contrato com o Instituto Butantan para a compra de 100 milhões de doses da Coronavac, imunizante desenvolvido em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

O acordo prevê a entrega das primeiras 46 milhões de doses até abril e outras 54 milhões até o fim de 2021.

De acordo com o político do governo de Jair Bolsonaro, a produção do instituto será incluída no Plano Nacional de Imunização, o que possibilitará a distribuição em todo o território brasileiro. Uma dose está avaliada em pouco mais de US$10, conforme revelado por Pazuello.

"Toda a produção do Butantan, todas as vacinas serão a partir desse momento incorporadas ao Plano Nacional de Imunização, distribuídas de forma equitativa e proporcional a todos os estados, da mesmo forma que a [vacina] da AstraZeneca", explicou.

Durante a entrevista coletiva, no Palácio do Planalto, para falar sobre as novas medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus Sars-CoV-2 e o uso de vacinas no combate à doença, o ministro ressaltou que, na melhor hipótese, a vacinação terá início no próximo dia 20 de janeiro.

Pazuello ainda ressaltou que o fechamento do contrato foi possível depois da publicação de uma Medida Provisória que permite a compra de vacinas sem licitação e também antes do registro feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ontem à noite, em pronunciamento, o ministro da Saúde afirmou que o Brasil tem asseguradas, para este ano, 354 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Do total, 254 milhões serão produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a AstraZeneca, e 100 milhões pelo Butantan, em parceria com a empresa Sinovac. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA