Aos pés do Cristo Redentor, vacinação anti-Covid começa no Rio

Primeiras imunizadas foram duas mulheres de 59 e 80 anos

Cristo Redentor sendo desinfectado para reabertura aos turistas (foto: EPA)
18:54, 18 JanSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - Após receber as primeiras doses da vacina contra a Covid-19 com quatro horas de atraso, o Rio de Janeiro iniciou a imunização nesta segunda-feira (18), aos pés do Cristo Redentor, um dos monumentos mais famosos do estado.

As duas primeiras cidadãs a receberem a CoronaVac, vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, foram: Terezinha da Conceição, 80 anos, e Dulcinea Silva Lopes, 59.

A idosa vive em um abrigo da prefeitura desde 2015, quando sua casa precisou ser demolida por riscos estruturais. Já Dulcinea é técnica de enfermagem e trabalha no Hospital Municipal Ronald Gazolla.

O primeiro lote do imunizante chegou ao Rio por volta das 17h (horário local), no aeroporto Santos Dumont. Logo depois, as doses foram transportadas para o Cristo Redentor, onde foi realizada a vacinação simbólica.

O estado tem direito a 487.520 unidades do primeiro lote de 6 milhões fornecido pelo Instituto Butantan, que ficou com 1,349 milhão para São Paulo. O governo paulista iniciou sua campanha de vacinação no último domingo (17), aplicando o imunizante na enfermeira Mônica Calazans, 54 anos, que trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

O Ministério da Saúde, por sua vez, planejava começar o programa nacional de imunização anti-Covid na quarta-feira (20), mas decidiu antecipar para esta segunda.

Além de Rio e São Paulo, Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Distrito Federal e Piauí também já receberam doses da CoronaVac.

Atraso na distribuição -

Hoje, o Ministério da Saúde alterou os horários dos voos de entregas de vacinas para os estados do Brasil, que devem receber seus lotes somente nesta noite, atrasando o início da vacinação.

Algumas autoridades estaduais, inclusive, já aguardavam nos aeroportos a chegada das ampolas, mas foram surpreendidas com as mudanças. Entre os estados afetados estão Maranhão, Paraíba, Sergipe, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia, Pará, Pernambuco e Espírito Santo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA