Brasil terá 10,7 milhões de doses em 1º lote da Covax

Acordo prevê 42,5 milhões de doses para o país até o fim de 2021

Fila para vacinação contra Covid em Brasília (DF)
Fila para vacinação contra Covid em Brasília (DF) (foto: EPA)
16:35, 03 FevSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - O Brasil terá direito a cerca de 10,7 milhões de doses do primeiro lote de vacinas anti-Covid a ser distribuído pela Covax Facility, iniciativa apoiada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para assegurar acesso global a imunizantes contra o novo coronavírus.

A divisão das primeiras 337,2 milhões de doses foi divulgada nesta quarta-feira (3) pela Covax e diz respeito a 336 milhões de unidades da vacina de Oxford/AstraZeneca (240 milhões delas produzidas pelo Instituto Serum da Índia) e 1,2 milhão do imunizante da Biontech/Pfizer.

Em números absolutos, o Brasil será o quinto maior beneficiário desse primeiro lote, com 10.672.800 doses, logo atrás de Índia (97.164.000), Paquistão (17.160.000) Nigéria (16.008.000), Indonésia (13.708.800) e Bangladesh (12.792.000).

Todos esses países receberão a vacina de Oxford/AstraZeneca. No entanto, segundo a Covax Facility, esses números não são definitivos e "estão sujeitos a mudanças". "Se, durante esse período, produtos diferentes ficarem disponíveis, esse indicativo de distribuição terá de ser ajustado", afirma o comunicado.

A entrega desse lote inicial aos países signatários deve começar no fim de fevereiro e perdurar até o fim do primeiro semestre. O acordo do Brasil com a Covax prevê 42,5 milhões de doses até o fim de 2021, número suficiente para imunizar 10% da população. (ANSA)  

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA