Cidade do Rio interrompe campanha por falta de vacinas

Doses serão aplicadas até a terça-feira em idosos de 83 anos

Vacinação com primeira dose será interrompida no Rio a partir de quarta-feira
Vacinação com primeira dose será interrompida no Rio a partir de quarta-feira (foto: EPA)
10:15, 15 FevSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - A cidade do Rio de Janeiro informou nesta segunda-feira (15) que interromperá a campanha de vacinação contra a Covid-19 a partir desta quarta-feira (17) por falta de imunizantes e para garantir a segunda dose de quem já foi vacinado.

A capital fluminense continua aplicando a primeira dose em idosos com 84 e 83 anos, agendados para hoje e amanhã, respectivamente, mas vai parar para quem tem 82 anos ou menos.

Segundo o prefeito da cidade, Eduardo Paes, a cidade está "pronta" e "já vacinamos 244.852 pessoas". "Nova leva deve chegar do Butantan na próxima semana", escreveu ainda Paes. Diversas cidades pelo país já interromperam suas campanhas de vacinação por falta de imunizantes.

Há um grande déficit de doses por conta dos atrasos nas entregas de insumos tanto da CoronaVac, da Sinovac Biotech e que será produzida pelo Instituto Butantan, como da AZD 1222, da AstraZeneca/Universidade de Oxford que será produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Até o momento, as vacinas de ambas usadas no país foram importadas prontas da China e da Índia, respectivamente.

Conforme dados da Prefeitura, o Rio de Janeiro já registrou 195.308 casos confirmados de Covid-19 e 17.996 mortes. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA