Furacão Matthew mata 11 no Caribe e se aproxima dos EUA

Carolina do Sul deve evacuar cerca de 1 milhão de pessoas

Furacão Matthew provocou destruição em Cuba, mas não deixou vítimas (foto: EPA)
11:16, 05 OutNOVA YORK ZLR

(ANSA) - Subiu para 11 o número de mortos na passagem do furacão Matthew, considerado o mais forte dos últimos 10 anos, pelo Caribe. As mortes ocorreram no Haiti e na República Dominicana, países mais atingidos pelo fenômeno.

 

Além disso, ruas foram destruídas, e muitas linhas telefônicas estão sem funcionar. O furacão já registrou ventos de até 230 km/h, mas foi rebaixado nesta quarta-feira (5) para a categoria 3, com rajadas de até 210 km/h.

 

Após ter passado por Cuba sem deixar vítimas, Matthew está a caminho das Bahamas e da Flórida (EUA), onde diversas escolas suspenderam as aulas até o fim da semana. Além disso, o governador Rick Scott pediu para a população estocar comida e água para três dias.

 

Em seguida, o fenômeno deve percorrer a costa atlântica dos Estados Unidos. A governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, deve anunciar nas próximas horas a evacuação de aproximadamente 1 milhão de pessoas das cidades litorâneas que estão na rota de Matthew. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA