Após greve geral, Nicarágua retoma diálogos de paz

Número de mortos em protestos no país chega a 200

Protesto de estudantes na Nicarágua
Protesto de estudantes na Nicarágua (foto: EPA)
19:22, 15 JunSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - A Nicarágua retomou os diálogos de paz nesta sexta-feira (15), após mais uma noite de protestos que deixou diversos mortos e feridos.

As conversas são conduzidas pelo governo e pela Aliança Cívica pela Justiça e a Democracia da Nicarágua, de oposição ao presidente Daniel Ortega e que convocara uma greve geral para a última quinta-feira (14).

Os diálogos são mediados pela Conferência Episcopal do país, que apresentara um programa de "democratização" em 7 de junho, cuja resposta do presidente foi entregue na quarta-feira passada (13).

No entanto, a Igreja Católica já suspendeu as tratativas duas vezes, uma em 23 de maio e outra em 1º de junho, em função da contínua repressão do governo a manifestantes.

A Nicarágua vive a maior onda de protestos desde o fim da guerra civil, em 1990, e que tiveram início após o governo apresentar uma reforma da previdência, em 18 de abril.

Desde então, aproximadamente 200 pessoas morreram em manifestações, de acordo com a Associação Nicaraguense de Defesa dos Direitos Humanos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA