Após protestos, governador de Porto Rico renuncia ao cargo

Ricardo Rosselló teve mensagens vazadas no aplicativo Telegram

Manifestantes celebram renúncia do governador Ricardo Rosselló
Manifestantes celebram renúncia do governador Ricardo Rosselló (foto: EPA)
11:01, 25 JulSAN JUAN ZBF

(ANSA) - Após uma onda de protestos, o governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, anunciou sua renúncia ao cargo na noite de quarta-feira (24).

"Após ouvir as críticas e conversar com minha família, tomei a seguinte decisão com desprendimento. Hoje, anuncio que renunciarei ao cargo de governador na sexta-feira, dia 2 de agosto, às 5h da tarde", informou Rosselló, em um vídeo.

"Acredito que Porto Rico continuará unido e caminhando em frente, como sempre fez. Espero que esta decisão sirva como um apelo à reconciliação com os cidadãos", ressaltou. Rosselló tem sido alvo de uma série de protestos em Porto Rico devido ao vazamentos de mensagens que trocou com um grupo de funcionário auxiliares no Telegram, nas quais Rosselló teceu comentários ofensivos contra outros políticos e celebridades locais. O escândalo tem sido chamado de "chatgate".

Até o cantor porto-riquenho Ricky Martin, um dos ofendidos nas mensagens, protestou nas ruas e pediu a renúncia de Rosselló. "Ricky Martin é tão machista que dorme com homens, porque as mulheres não o excitam", disse o governante em uma das mensagens no Telegram.

O governo de Porto Rico será assumido pela secretária de Justiça, Wanda Vazquez, que ficará no posto de governadora interinamente. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en