Porto Rico elege terceiro governador em cinco dias

Wanda Vázquez assumiu cargo no lugar de Pedro Pierluisi ontem(7)

Porto Rico elege terceiro governador em cinco dias
Porto Rico elege terceiro governador em cinco dias (foto: EPA)
18:28, 08 AgoSAN JUAN ZCC

(ANSA) - Em mais um capítulo na crise política que assola Porto Rico, a ilha dos Estados Unidos no Caribe se prepara para novos protestos após a nomeação de seu terceiro governador em cinco dias.

Ontem(7), a secretária de Justiça de Porto Rico, Wanda Vázquez, tomou posse como governadora, depois que o Tribunal Supremo invalidou o mandatário anterior, Pedro Pierluisi, o declarando inconstitucional.

Durante a cerimônia, Vázquez fez um juramento ante as bandeiras dos Estados Unidos e de Porto Rico, mas não deu declarações.

Em comunicado anteriormente, no entanto, ela tentou acalmar os 3,2 milhões de habitantes, que ainda estão divididos sobre quem deve governar o território, prometendo uma tentativa para unificar a ilha e trazer estabilidade para a região. "Porto Rico precisa de certeza e estabilidade. Nossas ações serão dirigidas a esse fim e sempre estará primeiro", disse.

Antes de sua posse, Vázquez, que era a próxima na linha de sucessão, chegou a tornar público o seu desinteresse em assumir o cargo, mas mudou de ideia após a sentença da justiça.

Pierlusi, por sua vez, havia sido empossado na última sexta-feira (2) após ter sido nomeado como secretário de Estado pelo então governador Ricardo Rosselló, que na mesma data renunciou ao cargo após uma onda de protestos devido ao escândalo batizado de "chatgate", que diz respeito ao vazamento de mensagens trocadas entre ele e um grupo de auxiliares nas quais faz comentários ofensivos contra políticos.

A indicação de Pierlusi para o cargo de secretário de Estado, porém, havia sido aprovada apenas pela Câmara dos Representantes, sem passar pelo Senado, o que era necessário. A justificativa de Rosselló foi baseada no estatuto de 2005, que diz que não há exigência de confirmação legislativa para assumir o cargo de governador. Por isso, a medida foi considerada inconstitucional.

Os dois sucessores de Vázquez pertencem ao Partido Novo Progressista, que defende a anexação de Porto Rico como o 51º estado dos Estados Unidos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA