Piñera e candidato de Bachelet disputam 2º turno no Chile

Urnas não apontaram surpresas nas eleições presidenciais

Alejandro Guillier passou para o segundo turno (foto: EPA)
15:59, 28 NovSANTIAGO ZGT

(ANSA) - Como apontavam as pesquisas eleitorais, mesmo que com um percentual menor do que o esperado, o ex-presidente Sebastián Piñera, da coalizão de centro-direita, e o jornalista Alejandro Guillier, de centro-esquerda, se enfrentarão no segundo turno das eleições presidenciais no Chile.

Com as urnas apuradas nesta segunda-feira (20), Piñera teve 36,6% dos votos - muito distantes dos 50% necessários para vencer em primeiro turno. Já Guillier obteve 22,7%. Como as últimas pesquisas eleitorais mostravam, a também jornalista Beatriz Sánchez, da Frente Nova, uma coalizão de esquerda, foi muito bem no pleito e conquistou 20,4% dos votos.

A única surpresa é que o segundo turno no país será bem mais agitado do que as previsões, que davam mais de 46% dos votos para Piñera. Com a diferença considerada pequena por analistas locais, a atual presidente, Michelle Bachelet, fez uma convocação da população para ir às urnas no dia 17 de dezembro.

"O Chile sempre soube conviver com as diferenças e não podemos deixar de ouvir aqueles que votaram em candidatos que ficaram de fora da última disputa. Peço que vocês façam soma nessa nova eleição de dezembro, pois ela definirá o futuro do Chile", disse em discurso na noite desse domingo (19).

Agora, tanto o ex-mandatário como o jornalista precisarão fazer alianças para o segundo turno. "As portas estão abertas para todos", disse Guillier ao ser questionado sobre a possível coalizão de centro-esquerda. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA