Papa se reúne com familiares de vítimas de Pinochet

Francisco recebeu carta fazendo apelo por pessoas desaparecidas

Papa Francisco celebra missa em Iquique, no norte do Chile
Papa Francisco celebra missa em Iquique, no norte do Chile (foto: EPA)
16:13, 18 JanIQUIQUE ZLR

(ANSA) - O papa Francisco se encontrou nesta quinta-feira (18), em Iquique, no norte do Chile, com dois familiares de vítimas da repressão do ditador Augusto Pinochet, que governou o país entre 1973 e 1990.

O encontro ocorreu no Santuário Nuestra Señora de Lourdes. Um dos parentes se chama Hector Marin Rosset, cujo irmão foi sequestrado e morto em 28 de setembro de 1973, em Iquique, cidade que fica a 1,75 mil quilômetros de Santiago. Ele entregou uma carta ao líder católico.

"Papa Francisco, coloco em suas mãos a esperança de encontrar os presos desaparecidos", disse Rosset ao Papa. No documento, ele fala sobre sua luta e de outros chilenos para encontrar familiares que sumiram durante a era Pinochet.

"Ao mesmo tempo, peço que faça um apelo às Forças Armadas e ao governo do Chile para colaborarem com essa cruzada humanitária", acrescentou Rosset. A ditadura chilena foi uma das mais cruéis do século 20 na América do Sul e teve um saldo de pelo menos 3,2 mil mortos e 37 mil pessoas torturadas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA