Piñera revoga estado de emergência no Chile

Medida estava em vigor havia quase 10 dias

Manifestante na Plaza Itália, em Santiago, capital do Chile
Manifestante na Plaza Itália, em Santiago, capital do Chile (foto: ANSA)
11:37, 28 OutSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, revogou neste domingo (27) o estado de emergência que estava em vigor no país havia quase 10 dias por causa dos protestos contra a desigualdade econômica.

Segundo o governo, o objetivo da medida é "contribuir para o Chile recuperar sua normalidade institucional". A suspensão do estado de emergência era uma exigência dos manifestantes, que também pedem a retirada das Forças Armadas das ruas e mais medidas sociais.

Os protestos começaram por causa do aumento do preço nas passagens de metrô em Santiago e da desigualdade social, que se reflete sobretudo nos aposentados, mas continuaram mesmo após o governo ter cancelado o reajuste tarifário.

Muitos manifestantes pedem a renúncia de Piñera, que chegou a dizer que o Chile estava "em guerra", mas depois pediu perdão e anunciou uma série de medidas sociais para acalmar a insatisfação do povo.

O pacote inclui renda mínima para os trabalhadores, aumento das aposentadorias dos mais pobres e redução do custo da política. Quase 20 pessoas já morreram nas manifestações, e também há denúncias de abuso de poder por parte das forças de segurança. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA