Após acordo com Farc, Papa estuda ir à Colômbia em 2017

Francisco foi um dos apoiadores do pacto de paz no país latino

Em dezembro, Papa recebeu Santos e Uribe no Vaticano
Em dezembro, Papa recebeu Santos e Uribe no Vaticano (foto: ANSA)
20:07, 07 MarCIDADE DO VATICANO ZLR

(ANSA) - Após a entrada em vigor do acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), é cada vez mais forte a possibilidade de uma viagem do papa Francisco ao país latino em 2017.

Em diversas ocasiões, o líder da Igreja Católica disse que visitaria a Colômbia assim que o tratado estivesse "blindado", sem possibilidade para "voltar atrás", e agora fontes do Vaticano afirmam que a ideia está sendo "estudada" e poderia ser concretizada entre setembro e outubro.

Outro fator que fortalece essa hipótese são as eleições presidenciais de 2018 no país: como de costume, o Papa não visita nações em anos eleitorais, já que sua presença poderia influenciar os votantes.

Francisco foi um dos principais incentivadores do processo de paz entre o governo colombiano e as Farc, que colocou fim a mais de 50 anos de conflito armado. Em dezembro passado, ele recebeu no Vaticano o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, vencedor do Nobel da Paz, e seu antecessor, Alvaro Uribe, principal crítico do diálogo com a guerrilha. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA