Colômbia reconhece Palestina, mas novo governo revisará

Iván Duque disse que analisará como a decisão de Santos foi toma

Em seus últimos instantes como presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos reconheceu a Palestina como “Estado livre, independente e soberano” (foto: EPA)
09:35, 09 AgoBOGOTÁ ZBF

(ANSA) – Em seus últimos instantes como presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos reconheceu a Palestina como “Estado livre, independente e soberano”.

De acordo com fontes internacionais, Santos, que encerrou seu mandato nesta semana, entregou uma carta ao ministro das Relações Exteriores palestino, Riyad al-Malki, com o reconhecimento formal. A oficialização teria ocorrido na semana passada, mas foi anunciada somente ontem. Coincidência ou não, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, cancelou também na semana passada uma viagem à Colômbia, alegando impossibilidade de deixar o país com a recente escalada de tensão na Faixa de Gaza.

No entanto, o novo presidente da Colômbia, Iván Duque, que tomou posse na terça-feira (7), disse que avaliará a decisão de Santos.

“Diante das possíveis omissões que podem ter ocorrido na forma como essa decisão foi tomada pelo presidente em fim de mandato, o governo examinará cuidadosamente suas implicações e agirá conforme o direito internacional”, comunicou o novo chanceler colombiano, Carlos Holmes Trujillo.

Na América Latina, a Palestina é reconhecida pela Argentina, Brasil, Bolívia, Costa Rica, Cuba, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guiana, Honduras, Paraguai, Peru, Nicarágua, Venezuela e Chile. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA