Cidadã italiana estava entre passageiros de avião em Cuba

Acidente aéreo deixou mais de 100 mortos em Havana

Acidente aéreo em Cuba deixou mais de 100 mortos
Acidente aéreo em Cuba deixou mais de 100 mortos (foto: EPA)
10:56, 19 MaiROMA ZLR

(ANSA) - Uma das passageiras do Boeing 737-201 que caiu perto do Aeroporto Internacional José Martí, em Havana, capital de Cuba, era naturalizada italiana.

A informação é de fontes do Ministério das Relações Exteriores da Itália, cuja unidade de crise está em contato com a família para fornecer assistência. No entanto, seu nome não foi divulgado.

A aeronave, pertencente à empresa mexicana Damojh, mais conhecida como Global Air, era operada pela estatal Cubana de Aviación e levava mais de 100 pessoas a bordo, entre passageiros e a tripulação - esta última era formada por seis cidadãos do México.

Quatro indivíduos conseguiram sobreviver à queda, sendo um homem, que faleceu pouco depois, e três mulheres. A TV estatal cubana chegou a dizer que uma delas também havia morrido, mas corrigiu a informação pouco depois.

Segundo a imprensa oficial do país, as três mulheres continuam em estado grave, mas estável. "As três mulheres continuam em situação grave e com perigo para a vida. Contudo, dentro dessa gravidade, permanecem estáveis e seguem sendo atendidas por uma equipe médica multidisciplinar", disse o diretor do Hospital General Calixto García, Alberto Martínez Blanco, ao jornal "Granma".

O governo de Cuba decretou luto oficial neste sábado (19). (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en