Cuba confirma 110 mortos em acidente aéreo

Três mulheres conseguiram sobreviver ao desastre

Parentes choram após identificação de corpos de vítimas de acidente aéreo em Cuba
Parentes choram após identificação de corpos de vítimas de acidente aéreo em Cuba (foto: EPA)
11:00, 20 MaiHAVANA ZLR

(ANSA) - As autoridades de Cuba divulgaram um novo balanço de vítimas do acidente aéreo ocorrido nos arredores do Aeroporto Internacional José Martí, em Havana, na última sexta-feira (18).

Segundo os últimos números, o Boeing 737-201 levava 113 pessoas, sendo 107 passageiros e seis tripulantes. Desse total, 110 morreram, e três mulheres, todas cubanas, conseguiram sobreviver e estão internadas no Hospital General Calixto García.

De acordo com o ministro dos Transportes Adel Yzquierdo, no avião viajavam 102 cubanos (incluindo uma mulher com cidadania italiana), dois argentinos, dois saarauís (habitantes do Saara Ocidental) e sete mexicanos, inclusive os seis membros da tripulação.

Os motivos do acidente ainda são desconhecidos, e a aeronave pertencia à companhia mexicana Global Air, mas era operada pela estatal Cubana de Aviación.

Italiana

A cidadã italiana morta no acidente aéreo foi identificada como Carmen Rosa Silva Zambrano, de 50 anos. Cubana de nascimento, ela se naturalizara na Itália após se casar com Massimo Navaro, 58, e vivia em Cilavegna, cidade de 5,5 mil habitantes situada a 60 quilômetros de Milão.

Zambrano estava em Cuba para visitar parentes e voltaria para a Itália nesta segunda (21). (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA