Após tremor, Itália doa R$ 2 milhões à Cruz Vermelha

Dinheiro ajudará nos trabalhos humanitários no Equador

Terremoto no Equador deixou quase 500 mortos (foto: EPA)
20:19, 19 AbrROMA ZLR

(ANSA) - O Ministério das Relações Exteriores da Itália aprovou uma contribuição de emergência de 500 mil euros (R$ 2 milhões, na cotação atual) para ajudar os trabalhos humanitários nas áreas do Equador atingidas pelo terremoto do último sábado (16).

 

O dinheiro será destinado à Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICR) e financiará atividades de primeira necessidade no país latino, como busca e resgate de desaparecidos, alojamento para desabrigados e assistência sanitária e psicológica a sobreviventes.

 

Após o tremor, o governo do Equador declarou estado de emergência em seis províncias e confiou à Cruz Vermelha local a tarefa de coordenar os trabalhos de socorro. Segundo o último balanço oficial, o terremoto de 7,8 graus na escala Richter deixou 480 mortos e mais de 4 mil feridos.

 

Entre as vítimas fatais estão pelo menos nove estrangeiros: três cubanos, dois colombianos, dois canadenses, um britânico e um dominicano. O tremor foi registrado na zona costeira do país, a aproximadamente 170 quilômetros da capital Quito, e também pôde ser sentido na vizinha Colômbia.

 

O presidente Rafael Correa estima que a reconstrução das áreas afetadas custará até US$ 3 bilhões (R$ 10,6 bilhões), o que equivale a 3% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA