Equador expulsa embaixadora da Venezuela no país

Expulsão veio após comentários de um ministro venezuelano

Presidente equatoriano foi acusado de mentir em discurso na ONU (foto: EPA)
09:02, 19 OutQUITO ZBF

(ANSA) - O Equador expulsou nesta quinta-feira (18) a embaixadora da Venezuela no país, Carol Delgado, após o ministro da Comunicação e Informação de Caracas, Jorge Rodríguez, ter feito comentários "ofensivos" contra o presidente equatoriano, Lenín Moreno.

"Diante das expressões ofensivas formuladas ontem pelo ministro de Comunicação e Informação da República Bolivariana da Venezuela, Jorge Rodríguez, contra o presidente equatoriano, Lenín Moreno Garcés, o Governo Nacional decidiu expulsar de nosso país a embaixadora da Venezuela no Equador. O Equador não tolerará nenhuma mostra de falta de respeito às suas autoridades", informou em um comunicado o Ministério das Relações Exteriores de Quito.

A expulsão da diplomata venezuelana foi motivada pelos comentários de Rodríguez em uma coletiva de imprensa, onde afirmou que Moreno mentiu em seu discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), ao dizer que mais de seis mil venezuelanos entraram no Equador para escapar da crise econômica e humanitária que Caracas está enfrentando.

Outro ponto que enfureceu as autoridades de Quito foi que Rodríguez acusou o chefe de Estado equatoriano de ter "inflado" o número de entradas de imigrantes venezuelanos. O ministro ainda notificou que a quantidade é "muito menor".

A Venezuela, por sua vez, não poderá dar o troco no Equador, já que o país não tem nenhum embaixador equatoriano.

Em agosto, o Equador declarou estado de emergência por conta da grande quantidade de entrada de venezuelanos no país, principalmente pela fronteira com a Colômbia. No mesmo mês, Quito decidiu facilitar o transporte dos imigrantes que pretendiam ir ao Peru.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA