México pede desculpas por caso de menina 'soterrada'

Frida Sofia havia se tornado símbolo do terremoto no país

México pede desculpas por caso de menina 'soterrada'
México pede desculpas por caso de menina 'soterrada' (foto: ANSA)
16:10, 22 SetCIDADE DO MÉXICO ZCC

(ANSA) - O governo do México pediu nesta quinta-feira (21) desculpas à população pela divulgação de uma notícia falsa de que uma menina de 12 anos, Pilar Sofia, estaria viva sob os escombros do colégio Enrique Rebsamén após um forte terremoto devastar o local na última terça-feira (19).
   

A Marinha mexicana atribuiu a divulgação da 'fake news' aos voluntários e outras equipes que participavam do resgate. "A informação foi difundida pela Marinha com base nos informes técnicos e testemunhos de socorristas civis e desta instituição", disse o subsecretário da Marinha, Ángel Enrique Sarmiento Beltrán, num comunicado à imprensa.
   

Momentos antes, os militares desmentiram a existência da menina, que havia se tornado símbolo de esperança após o terremoto de magnitude 7,1 atingir o país. Ontem (21), milhares de mexicanos acompanharam com esperança e apreensão a operação de resgate de uma suposta menina de 12 anos que estaria sob os escombros de uma escola infantil.

"Depois de nova informação obtida no local e, de ser finalizado o censo dos alunos por parte da Secretaria de Educação, chegamos a conclusão de que, em caso de haver um sobrevivente, não seria necessariamente um menor de idade. Ofereço aos mexicanos minhas desculpas", acrescenta o texto.
   

O governo ainda prometeu demonstrar a seriedade de seus esforços para ajudar as vítimas do terremoto, "enquanto os rumores se espalhavam na direção oposta, bem como um sentimento de descrença depois da revelação da falsidade de um resgate".
   

Em comunicado, o coordenador Nacional de Proteção Civil, Luis Felipe Puente, afirmou que "elementos das forças federais, bem como autoridades locais e voluntários, "trabalham incansavelmente para apoiar a população afetada" pelo sismo.

Até o momento, 286 pessoas morreram na data em que o país relembrava um outro terremoto que atingiu o México há exatamente 32 anos, deixando 10 mil vítimas fatais. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA