Ministro paraguaio é demitido após morte de manifestante

Jovem de 25 anos foi baleado durante protestos em Assunção

Enterro de Rodrigo Quintana, morto durante protesto em Assunção
Enterro de Rodrigo Quintana, morto durante protesto em Assunção (foto: EPA)
13:29, 02 AbrASSUNÇÃO ZLR

(ANSA) - O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, demitiu o ministro do Interior, Tadeo Rojas, e o comandante da Polícia, Crispulo Sotelo, após os violentos confrontos que culminaram na morte de um manifestante em Assunção, na última sexta-feira (31).

Os atos foram realizados em resposta à aprovação no Senado de uma emenda constitucional que permite ao chefe de Estado concorrer a um segundo mandato, possibilidade hoje vetada pela lei.

Na ocasião, manifestantes invadiram o Congresso e atearam fogo em objetos. Durante os confrontos com a Polícia, Rodrigo Quintana, de 25 anos, líder da juventude do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), de oposição, morreu baleado na cabeça.

O novo ministro do Interior, Lorenzo Dario Lezcano, garantiu à imprensa que as circunstâncias da morte serão esclarecidas "o mais rápido possível". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA