Congresso paraguaio rejeita projeto de reeleição presidencial

Medida foi responsável por causar diversos protestos no país

Congresso paraguaio rejeita projeto de reeleição presidencial
Congresso paraguaio rejeita projeto de reeleição presidencial (foto: EPA)
12:53, 27 AbrSÃO PAULO ZAR

(ANSA) - A Câmara de Deputados do Paraguai arquivou o pôlemico projeto de reeleição presidencial, que provocou diversos protestos no país no final de março e a pior crise já enfrentada pelo governo do presidente Horacio Cartes.
   

O texto foi rejeitado nesta quarta-feira (26) por unanimidade em uma votação assistida por centenas de pessoas por meio de um telão instalado na Plaza de Armas, em frente ao Congresso. Diversos manifestantes contrários à reeleição e ao mandatário comemoraram o arquivamento com gritos de guerra e fogos de artifício.

Na última semana, Cartes havia anunciado que não concorreria "em nenhum caso" a uma reeleição em 2018. A atitude retirou força do projeto de emenda constitucional, apoiado pelo Partido Colorado, que está no poder, e pela Frente Guasú, do ex-presidente Fernando Lugo.
   

No dia 31 de março, o projeto havia sido aprovado por um grupo de 25 senadores. A polêmica votação provocou uma onda de violência com graves incidentes, incluindo um incêndio de parte do edifício do Congresso e a morte de um jovem opositor. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA