Cartes desiste de renunciar à Presidência do Paraguai

Com isso, mandatário não poderá assumir o cargo de senador

Cartes desiste de renunciar à Presidência do Paraguai
Cartes desiste de renunciar à Presidência do Paraguai (foto: EPA)
13:58, 27 JunSÃO PAULO ZBF

(ANSA) - O presidente do Paraguai, Horacio Cartes, desistiu de renunciar à Presidência nesta terça-feira (26), por falta de quórum no Congresso para análise de seu pedido.

Cartes foi eleito senador nas eleições de 22 de abril, quando Mario Abdo Benítez venceu as eleições para presidente. Assim, Cartes deveria tomar posse no Senado em 1º de julho, mas o mandato presidencial termina em agosto. Por isso, Cartes precisava renunciar ao posto de presidente.

O paraguaio retirou a renúncia através de uma nota dirigida ao Senado e publicada em sua conta oficial do Twitter, que usou também para lamentar a sua decisão.

"Venho com grande pesar dizer que alguns legisladores não querem que se cumpra a vontade popular", escreveu na rede social.

Para que pudesse assumir como senador ativo, o pedido de renúncia à Presidência deveria ter sido aprovado ou rejeitado nas duas Câmaras do Congresso, que não teve quórum suficiente para que a questão fosse avaliada.

Ainda assim, Cartes pode compor o senado do Paraguai como senador vitalício, já que a Constituição do país estabelece que ex-presidentes podem assumir esse cargo, que dá voz, mas não dá direito a voto.

Em maio, quando Cartes apresentou sua renúncia à Presidência, o paraguaio declarou pelo Twitter: "Apresento minha renúncia ao cargo de Presidente da República do Paraguai. Para continuar servindo ao país do Senado da Nação, cumprindo com a vontade popular depositada nas urnas."

Já que Cartes não tomará posse no Senado, o próximo da lista, Roldolfo Friedmann, do mesmo partido que o presidente, Partido Colorado, vai assumir o cargo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA