Aliado de Fujimori é condenado por desaparecimentos

Vladimiro Montesinos atuou como assessor do ex-presidente

Aliado de Fujimori é condenado por desaparecimentos
Aliado de Fujimori é condenado por desaparecimentos (foto: EPA)
19:40, 28 SetLIMA ZSG

(ANSA) - O ex-chefe do Serviço de Inteligência Nacional peruano e ex-assessor presidencial durante o governo de Alberto Fujimori (1990-2000), Vladimiro Montesinos, foi sentenciado a 22 anos de prisão pelo desaparecimento forçado e incineração de três opositores ao regime em 1993.
   
Montesinos já cumpre pena há mais de 15 anos por crimes contra a humanidade, entre outras atividades ilegais como ligações com o narcotraficante Pablo Escobar.
   
Ativistas de direitos humanos, no entanto, consideram esta uma vitória judicial, pois é a primeira vez que a Justiça peruana reconhece que o governo Fujimori chegou a queimar os corpos de opositores.
   
As vítimas foram identificadas como o professor Justiniano Najarro e os estudantes Martín Roca Casas e Kenneth Anzualdo. Seus corpos nunca foram encontrados. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en