Ex-presidente peruano se reuniu com Emílio Odebrecht, diz TV

Alan García sempre negou corrupção em obras do país

Kuczynski e García foram envolvidos em escândalo da Odebrecht no Peru
Kuczynski e García foram envolvidos em escândalo da Odebrecht no Peru (foto: EPA)
13:06, 09 JanLIMA ZGT

(ANSA) - O ex-presidente do Peru Alan García se reuniu com Emílio Odebrecht, fundador da multinacional brasileira Odebrecht, durante o segundo mandato de seu governo, entre 2006 e 2011, informou uma matéria do programa "Cuarto Poder", do canal América Televisión.

O encontro com Emílio foi negado durante o depoimento de García à comissão parlamentar que trata sobre a corrupção da Odebrecht no país. À época, ele confirmou reuniões com dirigentes da construtora brasileira, mas negou ter se reunido com o fundador dela e pai de Marcelo Odebrecht, que já confessou que a empresa pagou propina no país.

De acordo com a emissora, o nome de Emílio consta no registro de entrada do palácio presidencial no dia 11 de setembro de 2008. A informação do encontro havia sido negada por García também há cerca de dois meses, quando o escândalo de corrupção ganhou maior destaque.

Com isso, três ex-presidentes peruanos são investigados por conta do "caso Odebrecht": além de García, Alejandro Toledo, que ficou no poder entre 2001 e 2006, e Ollanta Humala (2011-2016) estão na mira da Justiça. Omala, inclusive, está preso desde julho do ano passado por corrupção.

Já o atual líder do país, Pedro Pablo Kuczynski, se livrou de um processo de impeachment após denúncias apontarem que ele recebeu milhões de dólares em propina enquanto era empresário no ramo de construção. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA