Uruguai deve conceder asilo a ex-presidente do Peru

Alan García é suspeito de receber propina da Odebrecht

Alan García é um dos quatro ex-presidentes do Peru investigados por ligações com a Odebrecht
Alan García é um dos quatro ex-presidentes do Peru investigados por ligações com a Odebrecht (foto: EPA)
11:09, 19 NovMONTEVIDÉU ZLR

(ANSA) - O Uruguai deve conceder asilo político ao ex-presidente do Peru Alan García, que se apresentou no último sábado (17) à embaixada do país em Lima para pedir proteção internacional.

Segundo o jornal uruguaio "El País", o ministro das Relações Exteriores Rodolfo Nin Novoa respondeu com um "sim" a uma pergunta sobre a possibilidade de asilo político para García. Por outro lado, ressaltou ao diário peruano "El Comercio" que não há um prazo para confirmar a decisão.

"Estamos esperando informações sobre esse tema do Peru", disse Novoa. Na última sexta-feira (16), o Ministério Público do Peru havia pedido para a Justiça impedir a saída de García do país em função da investigação sobre suposto pagamento de propina pela empreiteira brasileira Odebrecht.

O caso diz respeito às obras da linha 1 do metrô de Lima, realizadas durante o segundo mandato de García (2006-2011). Além dele, outros três ex-presidentes do Peru são investigados por suspeita de recebimento de propina da Odebrecht: Alejandro Toledo (2001-2006), Ollanta Humala (2011 e 2016) e Pedro Pablo Kuczynski (2016-2018).

A principal figura da oposição, Keiko Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori, também é alvo de inquérito. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA