Eleição presidencial no Uruguai será decidida no 2º turno

Daniel Martínez e Luis Lacalle Pou se enfrentarão dia 24

Daniel Martínez, da Frente Ampla
Daniel Martínez, da Frente Ampla (foto: EPA)
16:32, 28 OutMONTEVIDÉU ZBF

(ANSA) - As eleições presidenciais do Uruguai serão decididas no segundo turno, marcado para 24 de novembro. O governista Daniel Martínez disputará com o opositor Luis Lacalle Pou. Ontem (27), os eleitores uruguaios foram às urnas no primeiro turno. Com a apuração quase totalizada, Martínez, da Frente Ampla, ficou com 39% dos votos, seguido por Pou, do Partido Nacional, com 28%. O candidato Ernesto Talvi, do Partido Colorado, conquistou 12%, e Guido Manini Ríos, do Cabildo Abierto, 10%.
   

De acordo com a Corte Eleitoral uruguaia, a taxa de participação nas eleições chegou a 90% - o que a instituição considerou "histórica".
   

Martínez integra a coalizão de esquerda Frente Ampla, que está no poder no Uruguai desde 2005, com Tabaré Vázquez e seu antecessor José Mujica. Já Pou, que é filho do ex-presidente Luis Alberto Lacalle, representa a direita.

Eleição

Além de votarem para presidente, os uruguaios também foram às urnas renovar 99 cadeiras de deputados e 30 de senadores, com mandato de cinco anos. Outra questão levada às urnas foi o plebiscito sobre segurança proposto pelo Partido Nacional.

O projeto questionava os uruguaios se os militares poderiam desempenhar o papel de polícia, permitindo blitz noturna, e se a prisão perpétua poderia ser aplicada em crimes graves como assassinatos e pedofilia. Segundo a imprensa local, 46,09% dos eleitores votaram pelo "sim", o que ficou abaixo dos 50% necessários para aprovar a questão.
   

Pou, apesar de pertencer ao Partido Nacional, já se disse contrário ao projeto. Nenhum dos 11 candidatos à Presidência apoiam as ideias do plebiscito. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en