Com eleição acirrada, Uruguai adia anúncio de resultado presidencial

Lacalle Pou e Martínez se enfrentaram no 2º turno presidencial

Eleitores de Lacalle Pou celebram vantagem em eleição presidencial
Eleitores de Lacalle Pou celebram vantagem em eleição presidencial (foto: EPA)
16:41, 25 NovSÃO PAULO ZBF

(ANSA) - A Corte Eleitoral do Uruguai decidiu adiar o resultado oficial das eleições presidenciais para a próxima quinta (28) ou sexta-feira (29).
   

Isso porque, com 100% das urnas apuradas no segundo turno do pleito, disputado ontem (24), a margem de diferença entre os candidatos é menor de 1%. Por volta da 1h27 local, o sistema da Corte Eleitoral do Uruguai apontava que o candidato opositor Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional (Blanco), estava com 48,7% dos votos válidos, contra 47,5% do governista Daniel Martínez, uma diferença imposta por apenas 30.581 votos.
   

Tecnicamente, Lacalle Pou seria o novo presidente do Uruguai. Ele, porém, preferiu esperar o anúncio oficial da Corte, enquanto Martinez também não reconheceu a vitória.

A Corte Eleitoral fará uma contagem dos chamados "votos observados", que reúnem pessoas que votaram foram de suas zonas eleitorais, idosos e eleitores com necessidades especiais. Esses votos, que somam 35 mil cédulas, exigem uma apuração mais longa e, devido à estreita margem entre os candidatos, podem alterar o cenário político.

Martínez venceu o primeiro turno das eleições no Uruguai, realizado em outubro. No entanto, parte dos candidatos derrotados anunciou apoio a Lacalle Pou. Caso sua vitória seja confirmada, será o fim de um ciclo de 15 anos de governo da coalizão de esquerda Frente Ampla, do atual presidente, Tabaré Vázquez. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA