Itália doa 250 mil euros para ajudar venezuelanos no Brasil

Dinheiro será repassado ao órgão para refugiados da ONU

Indígenas da etnia Warao vindos da Venezuela na Praça Simón Bolívar, em Boa Vista (RR)
Indígenas da etnia Warao vindos da Venezuela na Praça Simón Bolívar, em Boa Vista (RR) (foto: Edmar Barros/Futura Press)
14:21, 27 MarSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - A Itália doará 250 mil euros (cerca de R$ 1 milhão) para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), com o objetivo de ajudar no combate à crise humanitária na fronteira entre Venezuela e Brasil.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (27) pelo embaixador italiano em Brasília, Antonio Bernardini, que está em visita a Roraima. "Hoje estou em Roraima para uma visita à fronteira com a Venezuela. A Itália anuncia uma contribuição de 250.000 euros ao Acnur para ajudar os refugiados venezuelanos no Brasil", escreveu o diplomata no Twitter.

Além disso, a Itália dará a mesma quantia para o Acnur na Colômbia, país que, assim como o Brasil, vem recebendo dezenas de milhares de deslocados externos por causa da crise política, econômica e social na Venezuela.

"A cooperação italiana no Acnur permitirá o financiamento, seja na fronteira com o Brasil, seja com a Colômbia, atividades de primeira assistência em favor de civis venezuelanos - curas sanitárias e distribuição de gêneros de primeira necessidade -, com atenção particular para as categorias mais vulneráveis, como as crianças", diz uma nota do Ministério das Relações Exteriores de Roma.

Em 2017, o Brasil registrou o número recorde de 33.865 pedidos de refúgio, sendo 17.865 (52,75%) de cidadãos venezuelanos. Além disso, do total de solicitações, quase 16 mil foram apresentadas no estado de Roraima, que faz fronteira com a Venezuela. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA