Explosões ocorrem durante discurso de Maduro na Venezuela

Governo diz que presidente sofreu atentado fracassado

Drones explodem durante discurso de Maduro na Venezuela (foto: EPA)
23:23, 04 AgoCARACAS ZBF

(ANSA) - Explosões interromperam neste sábado (4) um discurso do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em Caracas. De acordo com o governo, trata-se de uma tentativa fracassada de atentado contra o presidente e ao menos sete pessoas ficaram feridos. Maduro estava discursando no palco durante uma parada militar quando foram ouvidas duas explosões em um intervalo de menos de um minuto. Rapidamente, uma coluna de fogo tomou o céu da região da Avenida Bolivar, na capital do país.
    O discurso estava sendo transmitido ao vivo pela televisão e é possível ver a reação de Maduro com as explosões.
  


  O ministro das Comunicações da Venezuela, Jorge Rodriguez, declarou que Maduro "foi alvo de um atentado", o qual fora cometido com drones carregados de explosivos que "feriram sete pessoas".
    "No momento em que uma parada militar estava se concluindo na Avenida Bolivar, em Caracas, exatamente às 17h41 (locais), foram ouvidas algumas explosões. Pode-se verificar que se referiam a artefatos voadores do tipo drone que continham cargas explosivas e foram detonados perto do palco presidencial e de zonas residenciais", informou o ministro.
    "Trata-se de um atentado contra a figura do presidente Maduro, que saiu completamente ileso e se reuniu com seus colaboradores para examinar o que ocorreu", explicou Rodriguez.
    Maduro, por sua vez, fez um pronunciamento sobre o incidente e afirmou que, "de acordo com as primeiras investigações", o planejamento e o financiamento do suposto atentado teriam partido da Florida, nos Estados Unidos, e de Bogotá, na Colômbia.
    "Espero que o presidente Donald Trump esteja disposto a combater grupos terroristas", disse Maduro.
    O venezuelano também afirmou ter indícios de que há envolvimento de movimentos de extrema-direita contra seu governo, e apoio do líder colombiano, Juan Manuel Santos, no suposto atentado.
    Em declaração à rede "CNN", Santos respondeu que "não tem sentido" a acusação.


    Outros veículos de imprensa internacional, no entanto, publicaram que o Corpo de Bombeiros da Venezuela deu outra versão dos fatos. Segundo eles, o incidente teria sido, na verdade, uma explosão de um tanque de gás dentro de um apartamento. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA