Corte emite ordem de prisão contra Leopoldo López

A casa do opositor em Caracas foi invadida

Leopoldo López escapou de prisão domiciliar e está na Embaixada da Espanha em Caracas (foto: EPA)
19:43, 02 MaiCARACAS ZCC

(ANSA) - Um tribunal de Caracas emitiu nesta quinta-feira (2) uma ordem de prisão contra o líder de oposição Leopoldo López, que cumpria mais de 13 anos de reclusão em regime domiciliar, mas acabou libertado por militares fiéis ao autoproclamado presidente Juan Guaidó.

López está "hospedado" na Embaixada da Espanha na Venezuela com sua família. O tribunal também revogou o benefício da prisão domiciliar e ordenou sua captura ao Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin).

Se for preso, o opositor será levado a uma penitenciária de segurança máxima para descontar o restante da pena. O governo da Espanha, no entanto, emitiu um comunicado informando que "não tem intenção" de entregar López à Justiça da Venezuela. Além disso, Madri afirma que confia que as autoridades locais respeitarão a "inviolabilidade da residência do embaixador espanhol".

Antes disso, a casa do opositor em Caracas já havia sido invadida, de acordo com sua esposa, Lilian Tintori, que acusou agentes da Sebin pelo ato. "Foi o Sebin, o Sebin ruim, porque há agentes patriotas que querem a liberdade da Venezuela", disse.

Em sua conta no Twitter, a mulher de López afirmou que entraram em sua casa como "deliquentes, sem ordem de busca" e sem a presença dos moradores. "Destruíram a casa e roubaram nossas coisas", escreveu.

"Não sabemos qual era a intenção. Já sabiam que Leopoldo, eu nem meus filhos estávamos em casa", completou Tintori, que publicou imagens de livros, documentos e móveis jogados no chão.

López é um dos mais populares líderes da oposição venezuelana e cumpria pena de mais de 13 anos de prisão domiciliar por conspiração, mas era considerado preso político pelos adversários de Maduro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA