Putin diz que não fornece mais armas para Venezuela

Presidente da Rússia afirmou que quem apoia Guaidó é "louco"

Vladimir Putin participa do Fórum Econômico de São Petersburgo
Vladimir Putin participa do Fórum Econômico de São Petersburgo (foto: EPA)
16:20, 06 JunSÃO PETERSBURGO ZLR

(ANSA) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira (6) que não fornece mais armas para a Venezuela.

Em encontro com agências internacionais em São Petersburgo, incluindo a ANSA, o mandatário afirmou que vendia armamentos ao país latino, mas que agora a parceria se resume à manutenção dos equipamentos.

"Isso é uma coisa que devemos fazer, é estipulado por contrato, mas não temos um posto avançado militar na Venezuela", disse, acrescentando que a Rússia não está deslocando forças para apoiar o regime de Nicolás Maduro.

"Até os aliados dos Estados Unidos, pelo que sei, não apoiam uma intervenção militar na Venezuela, e isso é bom", declarou Putin.

Mais tarde, no Fórum Econômico de São Petersburgo, o presidente russo afirmou que Juan Guaidó, autoproclamado chefe de Estado interino da Venezuela, é uma "pessoa simpática", mas que apenas "loucos" o apoiam.

"Se aceitarmos como normal tal modo de subir ao poder, haverá caos em todo o mundo. Vamos eleger desta maneira um presidente nos EUA ou em qualquer outro país, o premier no Reino Unido, o presidente na França? O que acontecerá? Gostaria de perguntar a quem apoia tudo isso: vocês ficaram loucos?", questionou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA