Venezuela terá eleições parlamentares em dezembro

Oposição já anunciou que boicotará o pleito

Nicolás Maduro criticou oposição por anunciar boicote às eleições
Nicolás Maduro criticou oposição por anunciar boicote às eleições (foto: ANSA)
09:57, 01 JulCARACAS ZLR

(ANSA) - Em meio a uma grave crise política que dividiu o país e a comunidade internacional, a Venezuela terá eleições para renovar a Assembleia Nacional no próximo mês de dezembro.

O anúncio foi feito pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE), órgão ligado ao governo chavista de Nicolás Maduro, mas a data exata do pleito ainda não foi confirmada.

A Assembleia Nacional, parlamento unicameral do país, é a única instituição controlada pela oposição e é presidida por Juan Guaidó, que se autoproclamou chefe de Estado interino em janeiro de 2019, por considerar a reeleição de Maduro, no ano anterior, ilegítima.

Hoje, no entanto, a Assembleia Nacional possui caráter meramente simbólico, já que teve suas funções suplantadas pela Assembleia Constituinte eleita pelo chavismo em 2017. Segundo a mandatária do CNE, Indira Alfonzo, o número de assentos da Assembleia Nacional será ampliado de 167 para 277.

Os maiores partidos de oposição já anunciaram um boicote ao pleito e acusam Maduro de convocar uma eleição sem garantir condições mínimas de transparência.

Em resposta, o presidente disse que a oposição "não tem desculpas" para não disputar as eleições. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA