'Desculpas encerram polêmica com Barilla', diz Falcão

Ex-jogador fez comercial para a empresa quando atuou pela Roma

Falcão estrelou uma campanha da Barilla quando jogava pela Roma
Falcão estrelou uma campanha da Barilla quando jogava pela Roma (foto: Ansa)
13:17, 27 SetSÃO PAULO Lucas Rizzi

(ANSA) - "Eu não tomei conhecimento dessa história, mas se ele pediu desculpas, então não tem o que falar". Assim o treinador Paulo Roberto Falcão respondeu à ANSA por telefone sobre as declarações de Guido Barilla, presidente da marca de massas que carrega o seu sobrenome, que causou polêmica ao dizer que não aceitaria homossexuais nos comerciais da empresa.
    Na década de 1980, a Barilla patrocinava a Roma, onde Falcão atuou de 1980 a 1985. Por conta disso, o ex-jogador se aproximou da família que controla a companhia e até estrelou uma campanha com o slogan "Obrigado, Barilla" quando tinha 29 anos.
    "Eu tinha uma relação muito boa com o pai de Guido, Pietro. Ele gostava muito de mim e eu dele. Com o Guido eu não convivi muito, mas nunca ouvi nenhum tipo de declaração nesse sentido", disse.
    No ano passado, inclusive, Falcão participou da inauguração de uma fábrica da marca em Parma, que contou com a presença do ex-primeiro ministro italiano Mario Monti. "Como eu estava em Roma eles me convidaram, então eu aproveitei para encontrar a família, que há muito tempo eu não via", contou o "rei de Roma". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA