Conheça 5 regiões para esquiar na Itália

Regiões também oferecem outros esportes de inverno

Itália é um país ótimo para esquiar
Itália é um país ótimo para esquiar (foto: Ansa)
08:52, 25 FevROMA ZAR

(ANSA) - Ainda dá tempo de aproveitar a temporada de inverno na Europa para esquiar e curtir a neve com amigos, família ou até mesmo desacompanhado. Na Itália, cinco regiões são as mais conhecidas por oferecer esses tipos de atividade para todos os gostos e orçamentos.

Em primeiro lugar vem a região do Trentino Alto Ádige, localizada no nordeste do país, que faz fronteira com a Áustria e com a Suíça. Lá é possível esquiar por montanhas que superam os 3 mil metros de altura, como nos Alpes Réticos e nas Dolomitas. A região ainda oferece estruturas e serviços de alta-qualidade e vários tipos de esporte de inverno para todos os níveis.

Já o Vêneto, também no nordeste da Itália, garante muita diversão e adrenalina nas descidas de esqui, snowboard, bobsled e snow rafting nas montanhas. Além disso, é possível passear com raquetes e andar de trenó com cavalos e cachorros treinados.

Para quem ama esquiar e já tem experiência no esporte, a região da Lombardia, que faz fronteira com a Suíça, é cheia de atrações. Vilarejos e cidades, como Bormio, Livigno, Aprica, Passo del Tonale, Madesimo e Santa Caterina Valfurva são destinos ótimos para descer íngremes pistas.

Outra opção é a região do Piemonte, no noroeste do país e próxima da França e da Suíça, que apresenta algumas das maiores montanhas Itália. O complexo de esqui Vialattea, por exemplo, contém 400 quilômetros de extensão de pistas e permite com que os visitantes patinem no gelo, andem de trenó, pratiquem snowboard e outras modalidades.

Já o Vale da Aosta é o paraíso para os esportes de inverno. A região, localizada em meio aos alpes, é cercada pelos Montes Branco, Rosa, Cervino e Gran Paradiso. São mais de 900 quilômetros de pistas de descida em complexos de esqui, famosos por abrangerem todos os níveis do esporte. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA