Pesquisadora diz ter achado local onde 'Mona Lisa' foi pintada

Carla Glori fez reconstrução em 3D de Bobbio, em Piacenza

Mona Lisa foi pintada na pequena comuna de Bobbio, segundo pesquisadora
Mona Lisa foi pintada na pequena comuna de Bobbio, segundo pesquisadora (foto: EPA)
20:04, 02 SetMILÃO ZGT

(ANSA) - Há cinco anos, a pesquisadora Carla Glori afirmou que o quadro mais famoso do mundo, a "Mona Lisa", de Leonardo Da Vinci, foi pintado com a cidade de Bobbio ao fundo, após identificar a velha ponte da cidade em uma das partes do quadro.

 

Hoje, ela afirma que conseguiu comprovar a sua tese graças a uma verificação técnica feita pelo Studio Architetti Bellocchi, de Piacenza, que criou uma pesquisa baseada em modelos 3D.

 

A tese da estudiosa coloca o fundo da "Mona Lisa", por ela identificada como Bianca Sforza, na pequena comuna de Bobbio, cidade com origem romana que fica na província de Piacenza, na Emília-Romana. Segundo a especialista, a localização foi possível graças ao "ponto de vista" do pintor de uma janela do castelo Malaspina-Dal Verme.

 

A verificação em campo, agora, comprova a compatibilidade e conformidade dos elementos da "paisagem real" com aqueles pintados nas costas da modelo. Os dez pontos de referência - entre os quais a ponte velha - individualizados na paisagem real de Bobbio, e correspondente aos elementos do quadro, foram submetidos a exames e controles técnicos "são de fato bem coincidentes".

 

Para verificar a localização do ponto de vista de Leonardo, os arquitetos Angelo e Davide Bellocchi fizeram uma reconstrução sobre bases históricas da estrutura do castelo ao fim do século 15, colocando-as na paisagem real, tudo reconstruído de maneira tridimensional.

 

Os arquitetos fizeram uma mínima compressão da paisagem, calculada com base nos critérios indicados pelo próprio artista em alguns pontos do "Tratado sobre Pintura".

 

Glori acredita que Leonardo desenhou, inicialmente, um arco visível na refletografia e depois pintou por cima para dar cor.

 

O arco "escondido", explica a estudiosa, tem a mesma posição da ponte de Gobbo observada da janela e com um melhor alinhamento atrás da pintura para "fins artísticos". As semelhanças encontradas pela pesquisadora ainda contam com o fluxo das águas que, coincidentemente, seguem pela grande curva do rio Trebbia e segue à direita das montanhas de Val Tidone, Pietra Parcellara e a área natural de erosão no local.

 

A verificação técnica, explica Glori, foi conduzida para comprovar também a identidade da modelo, que com base na reconstrução histórica feita por ela, resulta no nome de Bianca Giovanna Sforza. A mulher era filha de Ludovico Il Moro, duque de Milão, e em 1496 casou-se com Gian Galeazzo Sanseverino, comandante do Exército regional e morador de Bobbio. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA