'Cantar com meu filho me causa imensa ternura', diz Bocelli

Tenor e seu herdeiro Matteo se apresentaram juntos na Toscana

Andrea Bocelli promove shows anuais em sua cidade natal, Lajatico
Andrea Bocelli promove shows anuais em sua cidade natal, Lajatico (foto: EPA)
20:05, 09 AgoLAJATICO ZLR

(ANSA) - O tenor italiano Andrea Bocelli, 58 anos, afirmou que sente uma "imensa ternura" ao cantar ao lado de seu filho Matteo Bocelli, que tem 19 anos e começa a seguir os passos do pai na música.

Bocelli falou com a ANSA na última sexta-feira (4), um dia depois da 12ª edição do "Teatro do Silêncio", espetáculo a céu aberto que o tenor promove desde 2006 em sua cidade natal, Lajatico, na região da Toscana.

Em 2017, a apresentação reuniu 10 mil pessoas, incluindo o ator norte-americano Adrien Brody, e o astro italiano dividiu o palco com nomes como o barítono Leo Nucci e a bailarina Carla Fracci, além de um coral de crianças do Haiti patrocinado por sua fundação.

Mas um dos destaques foi quando Matteo encantou a plateia com uma voz límpida e potente, tal qual seu pai na juventude. "Cantar com meu filho me causa uma imensa ternura. Matteo me lembra meu começo, minha estreia. Me sinto responsável por sua paixão pelo canto, então a vivo com muita ansiedade e apreensão", disse Bocelli.

Para o tenor, o herdeiro já se mostrou até melhor do que ele quando tinha a mesma idade. "Os garotos de hoje estão na frente em tudo", acrescentou o astro, que torce para que seu filho tenha a oportunidade de "dar um salto". "Se Deus quiser, estou convencido de que grandes coisas podem ocorrer", garantiu.

Já Matteo é cauteloso e prefere não dar "um passo maior do que a perna". Amante da ópera, ela não deixa de apreciar estrelas do mundo pop, como o britânico Ed Sheeran, a quem confere uma "capacidade de emocionar o público só com a voz e o violão".

"Não basta saber cantar, é preciso ser capaz de emocionar as pessoas", declarou o filho de Bocelli. Com o apoio do pai para seguir na música, ele prefere deixar seu destino nas mãos dos ouvintes. "Será o público a decidir se me tornarei cantor como meu papai", declarou. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA