Mostra de Veneza começa hoje com filme sobre Neil Armstrong

Festival irá até 8 de setembro e levará política às telonas

Mostra de Veneza começa hoje com filme sobre Neil Armstrong
Mostra de Veneza começa hoje com filme sobre Neil Armstrong (foto: ANSA)
08:46, 29 AgoVENEZA ZLR

(ANSA) - A 75ª Mostra Internacional de Cinema de Veneza começa nesta quarta-feira (29), com a exibição em estreia mundial do filme "First Man" ("Primeiro Homem"), uma cinebiografia de Neil Armstrong, astronauta que comandou a missão Apollo 11 e se tornou o primeiro homem a pisar na Lua.

O longa é dirigido por Damien Chazelle e estrelado por Ryan Gosling, que estarão na abertura do evento, e é uma das 21 produções na corrida pelo Leão de Ouro 2018. O festival promete ainda a presença de diversas celebridades internacionais, que prestigiarão uma das premiações mais importantes do cinema mundial.

Entre os nomes mais aguardados está o da cantora Lady Gaga, que dessa vez desembarca na Itália como atriz. Ela estará presente na estreia do filme em que é protagonista, "A star is born" ("Nasce uma Estrela"), dirigido, escrito e encenado pelo norte-americano Bradley Cooper.

Já a atriz britânica Vanessa Redgrave receberá o Leão de Ouro pela sua carreira de 60 anos. Além do entretenimento, neste ano a política dará o tom na programação da mostra, que se encerra em 8 de setembro. Tanto fora quanto dentro do circuito de competição, temas da atualidade ganham voz nas produções cinematográficas, em uma tentativa de refletir os dias de hoje pela visão dos cineastas.

As telonas exibirão a emergência dos migrantes e o racismo, além de debater a condição feminina no mundo e o meio ambiente.

Assim, as mudanças no próprio cinema, com a era digital e a aparição de novas plataformas digitais, acompanharão as transformações do mundo através de experimentações cinematográficas - a mostra terá inclusive uma seção com 30 produções feitas em realidade virtual.

O Brasil será representado no Festival de Veneza pelo filme "Deslembro", dirigido por Flávia Castro, o único longa do país que concorre em uma seção oficial do evento, a mostra "Horizontes". Apesar de não disputar o Leão de Ouro, a produção participa do circuito de competição e será exibida ao público nos dias 31 de agosto e 1º de setembro.

Além disso, o documentário "Humberto Mauro", que conta a vida de um dos maiores cineastas brasileiros, será exibido na seção "Venice Classics", que reúne produções clássicas restauradas e documentários sobre cinema. Já "Domingo", de Clara Linhart e Fellipe Barbosa, está presente na "Venice Days", também chamada de "Jornada dos Autores", evento autônomo que ocorre paralelamente à Mostra de Veneza.

Assim como em 2016, após o terremoto de Amatrice, que deixou 299 mortos, o festival começa sob a sombra de uma tragédia: o desabamento da Ponte Morandi, em Gênova, que matou 43 pessoas no último dia 14 e fez o presidente da República, Sergio Mattarella, cancelar sua presença na abertura, também motivado pelo falecimento de 10 italianos em uma cheia na Calábria.
    (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA