Bocelli é ovacionado 25 anos depois de vitória em Sanremo

Tenor italiano se apresentou na noite de abertura do festival

Andrea Bocelli se apresenta com seu filho, Matteo
Andrea Bocelli se apresenta com seu filho, Matteo (foto: ANSA)
19:51, 05 FevSANREMO ZLR

(ANSA) - 25 anos após sua estreia vitoriosa no Festival de Sanremo, o tenor Andrea Bocelli foi ovacionado na noite de abertura da 69ª edição do principal concurso musical da Itália, nesta terça-feira (5), no Teatro Ariston.

Sentado ao piano, o músico fez um dueto com o apresentador e diretor artístico do festival, Claudio Baglioni, na canção "Il mare calmo della sera", que lhe rendera o título na categoria "Novas Propostas" em 1994.

Em seguida, Bocelli se levantou e cantou "Fall on me", do álbum "Sì", com seu filho, Matteo, 21, a quem o tenor presenteou com a jaqueta preta usada em Sanremo 25 anos atrás.

"Não é uma passagem de bastão, mas um desejo. Estou certo de que te dará sorte sempre, que o ajude com a seriedade, a vontade e o espírito de sacrifício que eu espero ter te ensinado", disse o astro.

Bocelli foi o principal convidado da primeira noite do festival, que até o próximo sábado (9) levará ao Teatro Ariston grandes nomes da música italiana, como Arisa, Il Volo e Ultimo. O evento já bateu recorde de arrecadação publicitária, com 31,1 milhões de euros, e espera bons números também na audiência.

Além de Baglioni, o festival ainda tem como apresentadores neste ano os humoristas Virginia Raffaele e Claudio Bisio.

Migrantes

Em seu monólogo, Bisio ironizou as críticas contra Baglioni por ele ter questionado a postura do governo da Itália de proibir a entrada de migrantes forçados no país.

Em entrevista coletiva em janeiro, o diretor artístico disse que a decisão de vetar o desembarque de deslocados internacionais era uma "farsa", o que lhe rendeu críticas por parte do ministro do Interior Matteo Salvini.

"Baglioni sempre foi um anárquico, um revolucionário. Em 1974, ele cantava 'passarinhos, não vão embora', mas era uma posição claríssima, uma exortação aos migrantes: fiquem aqui. E o mais grave é que escreveu isso 30 anos antes que chegassem", brincou Bisio. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA