Confira 7 motivos para ficar de olho no Festival de Cannes

Mostra cinematográfica termina no dia 25 de maio

Pôster oficial do Festival de Cannes, que acontece de 14 a 25 de maio
Pôster oficial do Festival de Cannes, que acontece de 14 a 25 de maio (foto: EPA)
13:43, 15 MaiROMA ZLR

(ANSA) - Filmes, estrelas, festas, dias e noites animados, milhares de pessoas circulando: o Festival de Cannes é um dos eventos mais midiáticos do cinema mundial e atrai os olhares para a Riviera Francesa durante seus 12 dias de realização.

A 72º edição da mostra começou nesta terça-feira (14) e vai até 25 de maio, data da cerimônia de premiação. Confira abaixo alguns destaques de Cannes em 2019:

Tapete vermelho

Brad Pitt, Leonardo DiCaprio e Margot Robbie. Eles estrelam "Era uma vez em... Hollywood", e não é preciso ser um mago para entender que, 25 anos após "Pulp Fiction", Quentin Tarantino garantirá o show. Desta vez o tema é o amor pelo cinema e a perda da inocência de Hollywood em 1969, um ano depois do massacre de Charles Manson.

Dor e glória

O novo filme de Pedro Almodóvar, em busca de sua primeira Palma de Ouro, traz seu alter ego Antonio Banderas e Penélope Cruz em uma história que se alimenta com potência da própria biografia do cineasta.

O rei Alain Delon

O mito do cinema francês, que sempre teve uma relação de altos e baixos com o festival, finalmente aceitou a Palma de Ouro por sua carreira, ainda que tenha "hesitado por muito tempo", segundo o próprio diretor de Cannes, Thierry Fremaux. O ator de 83 anos nunca recebeu reconhecimentos da mostra, mas a premiação tardia gerou críticas de feministas. Delon é amigo do neonazista Jean-Marie Le Pen e admitiu ter estapeado mulheres.

Maradona e Elton John

A presença dos dois ainda é incerta, mas o gênio do futebol e o astro da música são temas de filmes incluídos na programação de Cannes. Maradona é protagonista de um documentário de Asif Kapadia sobre sua passagem vitoriosa pelo Napoli. Já "Rocketman" é uma biografia musical de Elton John, interpretado por Taron Egerton, que busca surfar na onda do sucesso de "Bohemian Rhapsody". Nenhum dos dois concorre à Palma de Ouro.

Ken Loach e os irmãos Dardenne

Não há cineastas mais "cannenses" do que eles, multipremiados por filmes que elevam a taxa de realidade no festival com olhares para um contemporâneo doloroso. Aos 82 anos, Ken Loach havia anunciado sua aposentadoria, então "Sorry We Missed You", uma história sobre a depressão econômica, é um presente para o público. Já os belgas levam a Cannes "Young Ahmed", a história de um adolescente que planeja matar sua professora após aderir a uma interpretação extremista do Corão.

Buscetta, o traidor

Marco Bellocchio concorre à Palma de Ouro com o filme sobre a trágica figura do líder mafioso Tommaso Buscetta, vivido por Pierfrancesco Favino. O criminoso entrou para a história ao colaborar com a Justiça e revelar as entranhas da Cosa Nostra.

Retornos

Claude Lelouch leva novamente Jean-Louis Trintignant e Anouk Aimée aos lugares e emoções de "Um Homem, Uma Mulher", enquanto Werner Herzog apresenta "Family Romance", que aborda a cultura japonesa. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA