Mural de Banksy crítico ao Brexit desaparece no Reino Unido

Obra foi pintada em região portuária perto do Canal da Mancha

Mural de Banksy crítico ao Brexit desaparece no Reino Unido (foto: Ansa)
14:28, 26 AgoROMA ZCC

(ANSA) - Um mural do artista de rua britânico Banksy, especializado em grafite cuja identidade é um mistério, fazendo uma crítica ao Brexit, processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), desapareceu misteriosamente no último final de semana, no sudoeste da Inglaterra.

O trabalho, que retratava um operário empenhado em apagar um das estrelas da bandeira da Europa com um martelo, havia sido pintado em uma parede inteira de um prédio perto do porto de Dover, em 2017, e tornou-se um marco na cidade britânica. Mas, agora, a pintura foi apagada.

Segundo a emissora "CNN", David Joseph Wright, um morador da região, relatou que diversos andaimes foram montados no local no último sábado (24) e que, na manhã de domingo (25), a obra tinha desaparecido.

O edifício que Bansky escolheu para fazer uma crítica ao "divórcio" entre o Reino Unido e a UE será demolido em breve. Os Godden, a família proprietária do prédio, por sua vez, já haviam manifestado interesse em, de alguma forma, vender a obra.

Até o momento, no entanto, não há confirmação se a ilustração foi removida do edifício ou coberta com tinta, hipótese relatada por moradores da cidade.

O desaparecimento da obra provocou uma polêmica entre os moradores da região, que criticaram os responsáveis e protestaram contra o ataque à cultura nas redes sociais.

O grafite, de grandes proporções, havia sido feito pouco tempo depois que no outro lado do canal da Mancha o centrista Emmanuel Macron vencia as eleições Presidenciais da França. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA